Notícias

Você sabe as diferenças entre doenças degenerativas, infecciosas e transmissíveis?

AAT001-P001-224858-1-m-Shutterstock_Images-2-750×500
Por: Equipe da Redação
redacaoobservatorio@gmail.com

A prevenção à saúde depende, entre outras coisas, da compreensão sobre o que é benéfico ou maléfico para o corpo. Para evitar o surgimento de determinada doença, por exemplo, é importante entender de que forma ela se ocorre. Se por predisposição genética, estilo de vida ou interferência de microrganismos, como é o caso das infecções. Nesse contexto, o Observatório da Saúde elegeu três categorias de doenças – degenerativas, infecciosas e infecto-contagiosas – para explicar como elas se manifestam, evoluem e os meios de prevenção.

Doenças degenerativas

Doenças degenerativas são aquelas que provocam lesões nos tecidos do corpo humano, comprometendo funções vitais. Entre os principais exemplos desse tipo de doença estão câncer, atrofia, catarata, mal de Parkinson, Alzheimer e esclerose. Como o nome indica, essas doenças provocam a degeneração das células, e possuem caráter irreversível e evolutivo.  

Geralmente, essas doenças estão ligadas a fatores genéticos e ao envelhecimento. Porém, elas também podem ser incentivadas pela má alimentação e sedentarismo. Sendo assim atentar para a pré-disposição genética e aderir um estilo de vida mais saudável, é fundamental para prevenir essas doenças.

Doenças infecciosas

As doenças infecciosas são provocadas por organismos como vírus, bactérias e fungos. Entre os tipos mais conhecidos estão dengue, tuberculose, AIDS, poliomielite, tétano, caxumba e malária. Essas infecções podem ser desencadeadas através de lesões provocadas por ação mecânica, pela reação inflamatória; pela reação de toxinas específicas de germes parasitários; entre outros.

Os sintomas mais comuns às doenças infecciosas são febre, dor de cabeça, mal-estar indefinido, sonolência, dificuldade de respirar, manchas vermelhas na pele e lesões ou corrimentos genitais – no caso de Doenças Sexualmente transmissíveis -.

Algumas dicas para prevenir são: lavar as mãos com frequência; usar sistema de ar quente para secar as mãos; manter a caderneta de vacinas atualizada; conservar alimentos na geladeira, separando bem os crus dos cozidos e conservar cozinha e banheiro limpos, pois são os locais mais propensos a aparição de bactérias.

Doenças infecto-contagiosas ou transmissíveis

As doenças infecto-contagiosas, comumente chamada de doenças transmissíveis, estão entre as principais causas de morte no mundo todo. Nesse cenário, algumas das que mais se destacam são as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e as hepatites virais. No Brasil, as doenças infecto-contagiosas que causaram mais preocupações nos últimos tempos foram dengue, zika, chicungunha e, mais recentemente, a febre amarela.

É importante entender que todas as doenças contagiosas são infecciosas, ou seja, causadas por vírus, bactérias ou fungos. Porém, nem todas as doenças infecciosas são contagiosas.

A prevenção às doenças transmissíveis requer alguns cuidados semelhantes aos recomendados para as infecciosas, como lavar as mãos com frequência, não compartilhar objetos pessoais, e destaca-se ainda o uso de preservativos, para evitar as DSTs e a vacinação.

Diferença entre surto, epidemia, pandemia e endemia

Quando uma doença transmissível se espalha entre a população, ela pode se comportar de quatro formas diferentes: o surto, quando há aumento de casos de uma doença em uma região específica; a epidemia, quando um surto acontece em diversas regiões; a pandemia, que é considerada mais grave, quando uma epidemia se espalha por diversas regiões do planeta e a endemia, que não está relacionada a uma questão quantitativa, pois é quando uma doença acontece com muita frequência em determinado local.

Fontes de consulta: Fiocruz/ ABCMed / Uol Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *