Notícias

Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira

vaccine-needle-senior

A gripe é uma infecção viral comum que acomete as vias respiratórias. Ela ocorre quando o organismo é infectado pelo vírus influenza e pode ser fatal. Por isso, ao longo dos anos, muito tem sido investido em ações de prevenção, sobretudo, a vacinação.

Este ano, as primeiras doses da vacina contra a gripe estarão disponíveis para o público-alvo a partir do dia 23 de março. Primeiro, serão vacinados idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde. A partir do dia 16 de abril, é a vez dos professores e profissionais de segurança e salvamento. A partir de 09 de maio, são as crianças de 6 meses a menores de 6 anos, doentes crônicos, pessoas com 55 anos ou mais, grávidas, mães no pós-parto, população indígena e portadores de condições especiais. O Dia D da Vacinação também acontecerá no dia 09 de maio.

Ministério da Saúde encomendou ao Instituto Butantan, órgão responsável por fabricar as vacinas, mais de 75 milhões de doses para a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe de 2020. A meta é proteger ao menos 67 milhões de brasileiros. A estratégia precisou ser antecipada graças a confirmação dos primeiros casos de infecção pelo novo coronavírus no Brasil. 

É importante lembrar que a vacina não protege contra o novo coronavírus, mas contra tipos de influenza, incluindo o H1N1. Mesmo que a vacina não apresente eficácia contra o Covid-19, é uma forma de auxiliar os médicos a descartarem o diagnóstico de influenza na triagem e acelerarem o diagnóstico para o novo coronavírus.

Mortes por gripe no Brasil em 2019

O Brasil teve, em 2019, 1.109 óbitos decorrentes de gripe. Nesse mesmo ano, foram notificados 666 casos suspeitos, sendo confirmados 107 para H1N1, o subtipo do vírus da gripe mais fatal. 

As mortes, registradas no boletim epidemiológico, se referem à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). No total, foram 1.576 casos de influenza registrados. Esses são os casos de gripe geralmente mais graves e, portanto, submetidos à análise laboratorial.

De acordo com o Ministério da Saúde, no ano passado, o Paraná foi o estado com maior número de mortes: foram 52 óbitos até o dia 28 de junho. O Estado do Rio de Janeiro aparecia em segundo lugar, com 41 mortes. O Amazonas registrou 35 mortes nesse período e São Paulo, 34.

Calendário da campanha

A partir de 23 de março: idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde;

A partir de 16 de abril: professores e profissionais de segurança e salvamento;

A partir de 09 de maio: crianças de 6 meses a menores de 6 anos, doentes crônicos, pessoas com 55 anos ou mais, grávidas, mães no pós-parto, população indígena e portadores de condições especiais;

Dia D da Vacinação: 09 de maio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *