Notícias

Uma nova política para promoção da saúde no Brasil

Aorta
Por Maylaine Nierg

Desde que foi criado, em março de 2016, o Observatório da Saúde vem abraçando firmemente a missão de fazer os brasileiros entenderem o que, de fato, é saúde em seu conceito integral. A ideia é mudar a perspectiva da população em achar que tratar de doenças é o mesmo que cuidar da saúde. De acordo com Observatório, o correto é cuidar das pessoas, prevenindo que elas adoeçam. Esse cuidado, por sua vez, é de responsabilidade individual, coletiva e política.

Após esses quase três anos promovendo ações e disseminando conteúdos sobre o assunto, o Observatório deu um passo mais largo em defesa dessa nova cultura de saúde no Rio de Janeiro e no Brasil. O que era um conceito filosófico está se transformando em uma Política de Saúde consistente. A entidade está reunindo em um documento diretrizes para, em conjunto com o poder público, tornar o Brasil um país mais saudável.

O impacto da saúde na economia

Entre os pontos destacadas pelo Conselho do Observatório, está o apelo sobre a necessidade de melhorar a relação dos cidadãos com o trabalho. Segundo estatísticas, os acidentes e desgaste mental no trabalho estão entre as principais causas de incapacitação de indivíduos em todo o mundo.

De acordo com o Médico do Trabalho Newton Richa, um dos responsáveis pela elaboração da Política de Saúde do Observatório da Saúde, é importante que gestores compreendam que a saúde da população é pré-requisito fundamental para a produtividade econômica, prosperidade e o bem-estar coletivo.

“as doenças que menos preocupam os brasileiros são as do trabalho. O contraste nisso é que elas são a principal causa de perda de capital humano. Precisamos entender que saúde é tudo e tudo é saúde”, ressalta o médico.

Exemplo da política de saúde da União Europeia

Ainda segundo Richa, o modelo de saúde da União Europeia (EU) é referência de como esse fator deve ser conduzido para o sucesso de um país em todas as áreas. “Nos países da União Europeia existe um conceito de alfabetização em saúde, onde as pessoas são informadas e motivadas para cuidarem da saúde em longo prazo”, explica.

Outro aspecto destacado pelo médico sobre a UE é o fato de que as políticas públicas do setor são pensadas de forma a envolver não apenas profissionais de saúde, mas conta com o engajamento de outros profissionais como economistas, engenheiros, químicos, arquitetos, administradores, entre outros.

Metas

Conheça algumas das principais diretrizes da Política de Saúde do Observatório da Saúde:

  • Contribuir para a melhoria da Gestão de Saúde nos níveis governamental (legislativo, executivo e judiciário), institucional (lideranças organizacionais), gerencial e individual.
  • Liderar movimento dirigido à integração da prevenção na Assistência Médica, de acordo com proposta da Organização Mundial de Saúde.
  • Desenvolver atividades de Alfabetização em Saúde, que se fundamenta no desenvolvimento de competências pessoais para acessar, compreender, avaliar e aplicar, adequadamente, as informações sobre a prevenção e o tratamento de doenças nas diferentes situações da vida, com vistas à construção de uma Cultura de Saúde no país.
  • Contribuir com a agenda do Desenvolvimento Sustentável 2030, que visa assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades, até 2030.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *