Dr. Newton Richa

Programa Saúde do Futuro

Por Dr. Newton Richa

Um ano após o lançamento do #CleanSeas, a maré está girando

Giselle Felix
Fisioterapeuta

Você se sente desconfortável quando precisa usar um copo descartável, ou quando compra um café em um copo de plástico para viagem? Se a resposta foi sim, de uns tempos para cá, talvez você esteja sendo impactado direta ou indiretamente pela campanha #CleanSeas da UN Environment, que acontece desde fevereiro de 2017. O objetivo é em cinco anos, construir um movimento global para aumentar a conscientização sobre o que os resíduos plásticos estão causando aos nossos oceanos, nossa vida selvagem e a nós mesmos e dessa forma combater o uso excessivo de plásticos de uso único e nos livrarmos de microplásticos perigosos em nossos artigos de toalete e cosméticos.

A maré já está começando a virar: pouco mais de um ano desde seu lançamento, 43 governos – responsáveis por mais da metade do litoral mundial – assinaram a campanha #CleanSeas, com muitos assumindo compromissos específicos para proteger os oceanos, incentivando a reciclagem e reduzindo o uso de plásticos descartáveis.

Neste ano, as celebrações globais do Dia Mundial do Meio Ambiente, lembrado em 5 de junho seguiram essa mesma temática “#AcabeComAPoluiçãoPlástica”.

No Brasil, a discussão sobre a poluição plástica vem avançando devido a esforços do governo brasileiro e outros atores da sociedade, incluindo a ONU Meio Ambiente Brasil. Campanhas para o consumo consciente de sacolas plásticas, a assinatura do Acordo Setorial de Logística Reversa de Embalagens e agora o processo de elaboração do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar criam o ambiente institucional necessário para avançar este debate fundamental com a sociedade brasileira. Já podemos perceber uma mudança real na relação do Brasil com essa problemática, onde cidadãos, governos e empresas perceberam que está na hora de mudar hábitos e escolhas para garantir a saúde do planeta.

Ao longo da última década, a humanidade produziu mais plástico do que em todo o século passado. Por ano, são consumidas entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacolas plásticas em todo o planeta e, a cada minuto, são compradas 1 milhão de garrafas plásticas. Metade do plástico consumido pelos humanos é de uso único e, anualmente, pelo menos 8 milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos — é como se a cada minuto despejássemos nos mares a carga inteira de um caminhão de lixo plástico. O material representa atualmente 10% de todos os resíduos gerados pelo homem.

O Planeta chega ao Dia Mundial do Meio Ambiente em momento crítico. É preciso agir e agir agora, para minimizar os impactos da sociedade de hoje sobre as futuras gerações. Qual plástico você pode excluir hoje do seu #estilodevida para ajudar na sua sobrevivência neste planeta de escassos recursos?

 

Referências:

5 de junho: Dia Mundial do Meio Ambiente: https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/especiais/dia_do_meio_ambiente/

Começam as comemorações pelo Dia Mundial do Meio Ambiente: http://www.mma.gov.br/informma/item/7071-comecam-as-comemoracoes-pelo-dia-mundial-do-meio-ambiente

Índia sediará celebrações do Dia Mundial do Meio Ambiente em 2018: https://nacoesunidas.org/india-sediara-celebracoes-do-dia-mundial-do-meio-ambiente-em-2018/

http://cleanseas.org

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *