Isis Breves

Saúde Coletiva

Por Isis Breves

Setembro amarelo Prevenção ao suicídio – Falar é a solução

af_logo_preto_prevencao_suicidio-1

Setembro é o mês dedicado à conscientização para prevenção ao suicídio, em prol da saúde mental, pela valorização da vida! A data oficial é dia 10 de setembro e o mês é dedicado ao tema para sensibilizar a sociedade.

Não é a toa que o Ministério da Saúde (MS) dedica um mês inteiro para disseminar informações à população sobre a prevenção do suicídio. Hoje 32 brasileiros se suicidam diariamente. No Brasil, o suicídio é a 4ª maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Nossos jovens estão pedindo socorro em silêncio. Conforme dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Ministério da Saúde/DATASUS/MS de 2018, a taxa de óbitos por suicídio foi de 6,13 por 100 mil habitantes em 2016 (9,8 para homens e 2,5 para mulheres), o que representou 11.433 mortes.

De acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo e estima-se que, anualmente, mais de 800 mil pessoas morrem por suicídio. Ainda que sejam dados alarmantes, um problema de saúde e social complexo, ainda assim, o suicídio pode ser prevenido.

O MS aponta que é possível compreender situações de maior risco, entre elas ter acesso aos meios de cometer suicídio, apresentar dificuldade em lidar com estresses agudos ou crônicos da vida, e sofrer violência baseada em gênero, abuso infantil ou discriminação. O estigma em relação ao tema do suicídio impede a procura de ajuda, que pode evitar mortes.

Da mesma forma, sabe-se que falar de forma responsável sobre o fenômeno do suicídio opera muito mais como um fator de prevenção do que como fator de risco, podendo, inclusive, se contrapor a suas causas. Assim, falar do tema sem alarmismo e enfrentando os estigmas, bem como conscientizar e estimular sua prevenção, se pode contribuir para reverter a situação crítica que estamos vivendo. De fato, intervenções eficientes, bem fundamentadas, baseadas em evidências e em dados seguros, podem ser aplicadas a determinados grupos e indivíduos para se prevenir as tentativas de suicídio e evitar o óbito por essa causa.

Está na hora de todos nós perdemos o medo, a estigma de falar sobre o suicídio, de observar sinais de alerta que os jovens e adolescentes apresentam. O caminho é quebrar tabus, compartilhar informações. Esclarecer, conscientizar, estimular o dialogo e abrir espaços para campanhas que contribuem para tirar o assunto da inviabilidade e mudar essa triste realidade.

O suicídio é um ato de comunicação. Quem se mata, na realidade tenta se livrar da dor, do sofrimento, que tão imenso, parece ser insuportável. O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

Ao longo dos últimos anos, escolas, universidades, entidades do setor público e privado e a população de forma geral se envolveram neste movimento que vai de norte a sul do Brasil. Mas todos podem ser divulgadores desta importante causa. Falar é a solução!

Assista o vídeo da campanha através do link:

https://www.setembroamarelo.org.br/wp-content/uploads/2019/08/V%C3%ADdeo-SA-CVV-Alta-Resolu%C3%A7%C3%A3o.mp4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *