Notícias

Saiba como prevenir a Hérnia e evitar danos à coluna

20180627_123958
Por: Equipe da Redação
redacaoobservatorio@gmail.com

A dor nas costas é algo frequente na vida de muitas pessoas. Porém, até que ponto é apenas uma dor nas costas e o quanto ela pode evoluir para algo mais sério, como as famosas hérnias? Esse tipo de problema que afeta a coluna, se não diagnosticado e tratado, pode comprometer outras partes do corpo. Por isso, especialistas recomendam algumas medidas a serem feitas para prevenir a patologia, e dessa forma, garantir uma maior qualidade de vida.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em todo o mundo, cerca de 80% da população sofre com dores na região das costas. As causas podem estar associadas a má postura do dia a dia, à tensão proveniente do estresse, aos traumas diretos ou de repetição, a falta de cuidado ao levantar e carregar objetos pesados e o excesso de peso corporal.

A hérnia nada mais é do que um deslocamento de um ou mais órgãos (normalmente, alças do intestino delgado), por meio de uma abertura no orifício das camadas de tecido protetoras dos órgãos internos do abdômen (chamado de anel herniário), seja por má formação ou enfraquecimento, invadindo um espaço indevido (saco herniário). Essa fraqueza pode ocorrer devido a um problema congênito ou pode estar associado ao excesso de esforços (exercícios físicos, gestação ou obesidade), que deixam a parede abdominal fragilizada.

Tanto o sedentarismo quanto os esforços demasiados nas atividades físicas são prejudiciais à saúde. A vida sedentária propicia doenças da coluna e dor nas costas, já os movimentos desportivos podem causar lesões e gerar consequências danosas. Neste caso, o ideal é fazer o equilíbrio e administrar essas duas práticas, para permitir um desenvolvimento harmonioso do organismo.

Os sintomas mais comuns apresentados pela doença são: inchaço na área afetada, dores, náusea e vômitos. De acordo com a fisioterapeuta, Hortênsia Amorim, ter bons hábitos e uma vida saudável é imprescindível para poupar problemas futuros.

“É importante manter uma boa postura, não fumar, praticar atividades físicas com orientação adequada e evitar movimentos repetitivos com sobrecarga.

Além disso, as mulheres devem evitar usar salto alto o quanto puder, pois este hábito é um grande desenvolvedor de um problema como a hérnia, sendo um fator responsável por alterar a postura”, relata Hortênsia.

Os especialistas que tratam a hérnia alertam para a prevenção desde o período da infância, o que segundo eles, é primordial para diagnosticar desequilíbrios no desenvolvimento neuromotor, muscular e esquelético.

Além do mais, é preciso observar atentamente a postura da criança para reconhecer qualquer desvio da coluna vertebral. Nesse aspecto, o recomendado é evitar carregar pesos concentrados em um único ombro, não gastar muito tempo no computador sem fazer pausas e procurar por uma pediatra.

Embora seja fundamental o cuidado na fase inicial da vida, a patologia pode ser desenvolvida em qualquer idade, com maior prevalência dos casos em adultos.

A forma mais conhecida da patologia é a hérnia de disco. Ela desenvolve-se na coluna vertebral, que passa a comprimir os nervos da coluna, provocando muitas dores. No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, esse tipo atinge 5,4 milhões de pessoas. O problema pode ser classificado de acordo com a localização: lombar – dor na região mais baixa das costas-; cervical –dor no pescoço ou na nuca e torácica –afeta a região do meio das costas-.

Além disso, as hérnias podem aparecer de outras formas e tipos, como: inguinal, que aparece através de uma protuberância na virilha; a femoral, situada na região da coxa umbilical, localizada no umbigo e a epigástrica, que surge na linha do abdome e incisional, que aparecem após cirurgias.

A dor apareceu? Não sabe qual tipo de hérnia você tem? Nestes casos, especialistas do Observatório da Saúde recomendam procurar imediatamente um especialista adequado, dentre eles, um ortopedista ou neurocirurgião. Quanto antes iniciar o tratamento, melhores serão os resultados obtidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *