Notícias

Rio é o estado que registrou mais casos de zika em todo o país

Dados estão no primeiro boletim do Ministério da Saúde sobre a doença

Um boletim do Ministério da Saúde mostra que, de fevereiro a 2 de abril, foram registrados no país 91.387 casos prováveis de zika, dos quais 7.584 em grávidas. É a primeira vez que o documento traz dados da doença, que passou a ser de notificação compulsória há cerca de dois meses. No texto, também há destaque para o avanço de 13,8% da dengue, comparando os 802.429 casos suspeitos em 2016 com os 705.231 notificados no mesmo período do ano passado. Já a chicungunha explodiu no Brasil, com 39.017 registros prováveis este ano, que já superam todos os 38.332 feitos em 2015.

O Estado do Rio tem o maior número de casos de zika do país: 25.930 ( 28,3% do total). Levandose em consideração a população, fica na quarta posição no ranking de incidência, com 156,7 registros por cem mil habitantes, perdendo apenas para Mato Grosso ( 491,7), Tocantins ( 190,9) e Bahia ( 164,8). Claudio Maierovitch, diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, afirma que as comparações podem não representar bem a realidade, porque muitos estados ainda têm dificuldade de notificar e os boletins vão se aperfeiçoando com o tempo.

— Provavelmente o Rio de Janeiro está notificando bem os casos e também está enfrentando uma epidemia de grandes proporções. É um estado populoso, inclusive há uma concentração maior de casos na Região Metropolitana, como na Baixada Fluminense, onde existe aglomeração de pessoas — afirmou. CASOS SÃO SUBNOTIFICADOS Maierovitch reconheceu que o número de casos de zika no país é maior do que o notificado. Ele calcula que, para cada registro, haja outros quatro infectados, que não apresentam os sintomas ou que não procuram assistência pelo fato de ser uma doença geralmente leve. Todos os estados já relataram suspeitas da febre causada por zika. Do total de 91.387 casos, 31.616 tiveram resultado positivo para o vírus em exames laboratoriais ou clínicos. Entre as 7.584 grávidas, o diagnóstico de 2.844 se confirmou. O restante continua em investigação.

Ainda não se sabe qual a probabilidade de gestantes infectadas terem bebês com microcefalia, afirmou Maierovitch. Dados atualizados ontem mostraram que, no país, desde o ano passado, foram confirmados 1.198 casos da malformação e outros problemas cerebrais associados, em sua maioria, ao vírus e 3.710 estão em investigação.

Assim como o número de casos, as mortes por chicungunha também avançam. Foram 15 óbitos confirmados por exames de laboratório este ano, contra seis notificados em 2015. Identificada no país no segundo semestre de 2014, em comunidades do Nordeste e do Norte, a chicungunha se alastrou pelo Brasil e hoje está presente em pelo menos 1.126 cidades de todos os estados. O avanço da doença pelo país é motivo de apreensão para o governo, segundo Maierovitch. DENGUE: CRESCIMENTO MENOR Os 802.429 casos de dengue este ano também representam um incremento de 13,8% em relação ao total verificado no mesmo período de 2015. Segundo o governo, porém, o ritmo de crescimento vem diminuindo nas últimas semanas, o que pode significar um arrefecimento não só da própria doença, como de zika e chicungunha, que também são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Maierovitch atribui a desaceleração às inspeções de imóveis e outras ações de conscientização.

— Nossa expectativa é que os novos casos de dengue continuem caindo, expressando, provavelmente, os resultados das medidas de prevenção iniciadas no fim do ano passado. E a mesma coisa deve valer para as outras doenças — disse.

Foram confirmadas 140 mortes por dengue este ano, um recuo de 67% em relação ao mesmo período de 2015. Entretanto, há 307 óbitos ainda sendo investigados. Entre cidades com mais de um milhão de habitantes, a incidência de dengue em São Gonçalo é a terceira maior: de 389,9 casos por cem mil habitantes.

Fonte: Renata Mariz – O Globo – 27/04/2016

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *