Notícias

Relações sociais fazem bem para a saúde

shutterstock_572310169
Por Equipe da Redação
redacaoobservatorio@gmail.com

O poeta Tom Jobim, há tempos, dizia “é impossível ser feliz sozinho”. E mais do que felicidade, manter pessoas queridas ao nosso lado faz bem para a saúde. Pelo menos é o que indica um estudo desenvolvido pela Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill (EUA). De acordo com pesquisadores, relações sociais exercem influência direta sobre o bem-estar físico, obesidade, inflamações e pressão arterial, fatores que podem afetar a saúde ao longo de toda a vida.

O trabalho foi publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” e, segundo ele, é de sua importância incentivar adolescentes e jovens a estabelecer e ampliar seus relacionamentos, pois essas conexões teriam valor semelhante à manutenção de uma dieta equilibrada e da prática regular de atividades físicas, sendo importante, ainda, na prevenção de inúmeros problemas de saúde, como doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e câncer. Para obter essas conclusões, pesquisadores se basearam em estudos que relacionavam longevidade e a quantidade de relações pessoais.

Por outro lado, manter-se isolado, especialmente durante a adolescência, aumenta potencialmente o risco de inflamações e de doenças como a obesidade. Na terceira idade, ainda de acordo com o estudo, ter uma rede de relações reduzida afeta negativamente o controle da pressão arterial e do diabetes. Enquanto isso, para pessoas com idade 35 e 58 anos, o número de relações se torna menos relevante, dando lugar à qualidade. Nesses casos, a importância está relacionada ao apoio em situações de tensão social.

Poesias à parte, se ter pessoas queridas ao nosso lado e cultivar laços sociais significativos trazem benefícios, sabemos que é muito mais fácil ser feliz quando estamos com saúde. E lembre-se: hábitos saudáveis combinados a uma boa rede de amizades é a chave para uma vida melhor!

Um comentário em "Relações sociais fazem bem para a saúde"

  1. Marcio Meirelles disse:

    Para contrabalançar o isolamento causado pelo uso excessivo da “web”, nada como a ampliação de uma outra “rede” – a dos relacionamento sociais, olho-no-olho, ao vivo e em cores. O assunto é tão sério – o isolamento podendo levar à depressão e ao comportamento antissocial – que já se tornou tema de pesquisa nas universidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *