Observatório Itinerante

Observatório da Saúde em visita a hospital de referência na Região Serrana

Instituição: Hospital Santa Tereza

Onde: Petrópolis – Região Serrana

Responsável técnico: Dr. Marcos Adams Goldraich

Contatos: Hospital Santa Teresa – Rua Paulino Afonso, 477 – Centro, Petrópolis – RJ. CEP: 25.684-900.

Telefone: (24) 2233-4600

Dr. Renato Souza – cirurgião cardíaco

Hospital Santa Teresa: (24) 2233-4600, ramal 4725.

 

O Hospital Santa Teresa, localizado na cidade de Petrópolis, é referência em Cardiologia na região serrana e possui o principal serviço de pronto-socorro da cidade. Tendo recebido informações elogiosas ao atendimento prestado pelo hospital aos pacientes do SUS, uma equipe do Observatório da Saúde, esteve no local, em maio, para conhecer de perto o trabalho ali realizado. “O Hospital conta com instalações muito bem cuidadas, corpo de funcionários interessados e responsáveis, o que evidencia uma gestão competente na instituição. O atendimento prestado pelo Serviço de Cirurgia Cardíaca aos pacientes, inclusive aos do Sistema Único de Saúde, é também de alta qualidade”, disse o Dr. Marcio Meirelles, membro da equipe.

Com mais de 100 anos de existência, o Hospital Santa Teresa (HST) foi fundado pela família imperial, e conta com 156 leitos de internação, 03 CTIs, uma unidade coronária e outra exclusiva para atendimento a gestantes, com berçário e monitoramento 24 horas. O Hospital conta, também, com setores destinados à realização de exames diagnósticos, consultas, cirurgia cardiovascular e hemodinâmica.

Trabalham no Serviço de Cirurgia Cardíaca três cirurgiões, sendo a chefia exercida pelo Dr. Renato de Souza e Silva. No HST, o Dr. Renato Souza e seu grupo recebem pacientes tanto de planos privados de saúde quanto do SUS, sendo todos tratados em condições de absoluta igualdade. No Serviço, são realizadas, somente em pacientes do SUS, cerca de 12 cirurgias cardíacas por mês e um número semelhante de procedimentos menores, como colocação de marca-passos etc.

Os pacientes atendidos no HST, pelo Sistema Único de Saúde, são referenciados por unidades públicas de Petrópolis e de outras cidades da região serrana.

O Hospital Santa Teresa recebeu esse nome em homenagem à Imperatriz Thereza Cristina, em função do empenho por ela demonstrado em dar assistência às pessoas com menos recursos financeiros. No ano de 1900, o Hospital foi entregue às Irmãs da Associação Congregação de Santa Catarina, também responsáveis por outros hospitais como: a Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro, e o Hospital São José, em Teresópolis.

Na visita, os representantes do Observatório da Saúde destacaram, de modo especial, a dedicação e competência do Dr. Nelio Gomes e de seus colegas do Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardíaca, bem como a elevada qualidade do atendimento prestado aos pacientes dos setores público e privado.

Como em outras visitas realizadas pelo Observatório da Saúde constatou-se, mais uma vez, o nível ainda relativamente precário de integração entre as várias instituições que atendem ao sistema público de saúde na região. Com frequência, a falta de um planejamento integrado faz com que a presença de uma unidade de melhor qualidade venha a atrair um número excessivo de pacientes; o que acaba por colocar em risco o padrão ali alcançado. Felizmente, no caso do Hospital Santa Teresa, e especialmente no setor da Cirurgia Cardíaca, isto ainda não ocorreu. A fila de espera é moderada e tem sido bem administrada.

Outro ponto identificado pela equipe foi a possibilidade de um melhor aproveitamento das condições oferecidas pelo Hospital para a formação de profissionais de saúde, na região. O número de Serviços com Residência Médica poderia, talvez, ser ampliado e, quem sabe, de alguma forma, aprimorada a integração com a Faculdade de Medicina de Petrópolis.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *