Dr. Newton Richa

Programa Saúde do Futuro

Por Dr. Newton Richa

Meta: Reduzir a taxa de mortalidade materna global

Giselle Felix
Fisioterapeuta

 O dia 28/5 marca a data de duas lutas para a saúde feminina: o Dia Internacional de Luta Pela Saúde da Mulher e o Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna. Ambas têm como objetivo chamar a atenção e conscientizar a sociedade sobre os diversos problemas de saúde e distúrbios comuns na vida das mulheres. 

No calendário da Agenda 2030 da ONU, que é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade, que busca fortalecer a paz universal com mais liberdade, onde todos os países e todas as partes interessadas, atuam em parceria colaborativa, para implementação deste plano. Para cumprimento da Agenda 2030, foram criados os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e 169 metas que demonstram a escala e a ambição desta nova Agenda universal, com prazo de 15 anos para seu cumprimento. Eles buscam concretizar os direitos humanos de todos, e alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres e meninas. Eles são integrados e indivisíveis, e equilibram as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

Temos como Objetivo 3: “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”, e seu primeiro ítem (3.1) determina “ Até 2030, reduzir a taxa de mortalidade materna global para menos de 70 mortes por 100.000 nascidos vivos.” No mundo todo, a cada dois minutos uma mulher morre devido a complicações relacionadas ao parto ou a gravidez, as quatro principais causas de morte são: pressão alta durante a gravidez, hemorragia após o parto, infecções e aborto em condições perigosas.  No Brasil, a redução da mortalidade é um desafio para o sistema de saúde. Um dos principais riscos que geram a mortalidade são as altas taxas de cesáreas e as intervenções desnecessárias.

Algumas medidas que poderiam ser tomadas para ajudar no cumprimento dessa meta são intervenções no sistema de saúde, através da interlocução com lideranças de hospitais, de sociedades médicas, de enfermagem, e demais áreas de saúde, através de medidas públicas e privadas voltadas diretamente às gestantes, especialmente quanto à melhoria do acesso à informação, além da organização de um sistema de coleta de informações e conhecimentos para entender quais mudanças resultaram em melhoria e replicá-las.

Referências:

Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/

Evento celebra Dia Nacional pela Redução da Mortalidade Materna: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=2869:evento-celebra-dia-nacional-pela-reducao-da-mortalidade-materna&Itemid=685

28/5 – Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna:

http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/2454-dia-internacional-de-luta-pela-saude-da-mulher-e-dia-nacional-de-reducao-da-mortalidade-materna

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *