Notícias

Françoise Barré-Sinoussi, a mulher que descobriu o vírus da AIDS

isabelrubio

Hoje é celebrada uma data muito especial: o dia Internacional da mulher. Uma homenagem às mulheres de todo o mundo. Aproveitando a ocasião, o Observatório da Saúde parabeniza as guerreiras que lutaram para melhorias na área da saúde. Algumas mulheres revolucionaram e marcaram a história da Medicina, e dentre os importantes nomes que compõem essa lista, destacam-se: a cientista Françoise Barré-Sinoussi e a química Alice Ball. Para conhecer mais sobre suas obras e feitos, leia as matérias a seguir.

Virologista francesa há 30 anos trabalha para melhorar as condições de prevenção, cuidados e tratamento dessa doença nos países em desenvolvimento

Por Isabel Rubio/ Isabel Valdés
El País – 07/03/2018

 “Nunca antes a ciência e a medicina foram tão rápidas na hora de descobrir, identificar a origem e oferecer tratamento a uma nova enfermidade.” Com essa frase, o comitê do Prêmio Nobel reconheceu em 2008 Françoise Barré-Sinoussi (Paris, 1947) como a descobridora do vírus da AIDS, junto com Luc Montaigner. Tudo começou em 1983, quando a pesquisadora publicou na revista Science a descrição de um retrovírus que depois seria chamado de HIV. A cientista, anos mais tarde, reconheceu que naquele momento eram muito ingênuos.

Naquela época, havia na França apenas 50 pacientes identificados com sintomas da AIDS. Os sanitaristas ainda não conheciam o perfil da epidemia na África, e só em meados da década de oitenta vieram a ligar os pontos; foi então que começaram a ver sua dimensão e constataram, segundo ela contaria mais tarde, que se tratava de algo terrível. Barré-Sinoussi entrou no começo dos anos setenta para o Instituto Pasteur, em Paris, e lá se doutorou em 1975. Em 1988, estreou laboratório próprio. Seu trabalho é imenso: assinou junto com outros autores mais de 240 publicações científicas, proferiu centenas de conferências por todo o mundo, formou outros pesquisadores, é membro ativo de vários comitês científicos e sociedades e presta consultoria à OMS e ao Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/AIDS. E há trinta anos trabalha para melhorar as condições de prevenção, cuidados e tratamento dessa doença nos países em desenvolvimento.

Françoise Barré-Sinoussi é a sexta cientista homenageada na série ‘Mulheres na Ciência’ que será publicada pelo EL PAÍS até o dia 8 de março, dia Dia Internacional da Mulher.

Para acessar a matéria especial da cientista Alice Ball, acesse o link: http://observatoriodasauderj.com.br/alice-ball-pioneira-no-tratamento-da-hanseniase/

Um comentário em "Françoise Barré-Sinoussi, a mulher que descobriu o vírus da AIDS"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *