Dr. Newton Richa

Programa Saúde do Futuro

Por Dr. Newton Richa

Estudo sobre Fibrilação Atrial detectada por relógio

Giselle Felix
Fisioterapeuta

Os resultados do maior estudo de triagem e detecção de Fibrilação Atrial, envolvendo mais de 400.000 usuários do Apple Watch convidados a participar voluntariamente, foram apresentados há aproximadamente um mês atrás, na reunião do Colégio Americano de Cardiologia, em Nova Orleans.

Dos 400.000 participantes, 0.5 por cento, ou cerca de 2.000 indivíduos, receberam notificações de pulso irregular. Essas pessoas receberam um adesivo de eletrocardiograma (ECG) para a detecção subseqüente de episódios de fibrilação atrial.

Um terço daqueles cujos relógios detectaram um pulso irregular foram confirmados para ter fibrilação atrial usando a tecnologia de ECG, disseram os pesquisadores.

Cerca de 84% das notificações de pulso irregulares foram posteriormente confirmadas como episódios de FA, mostraram dados.

O Apple Watch foi capaz de detectar batimentos cardíacos irregulares que poderiam sinalizar a necessidade de monitoramento adicional para um sério problema de ritmo cardíaco, de acordo com dados de um grande estudo financiado pela marca, demonstrando um potencial da utilização dos wearables como ferramenta tecnológica para colaborar com a saúde.

Pesquisadores esperam que a tecnologia possa auxiliar na detecção precoce da fibrilação atrial, a forma mais comum de batimentos cardíacos irregulares. Pacientes com FA não tratados, são cinco vezes mais propensos a ter um derrame.

“O médico pode usar as informações do estudo, combiná-las com a sua avaliação … e depois orientar as decisões clínicas sobre o que fazer com um alerta”, disse o Dr. Marco Perez, um dos principais pesquisadores do estudo da Stanford School of Medicine, em declaração a respeito do estudo.

O estudo também descobriu que 57 por cento dos participantes que receberam um alerta em seu relógio procuraram atendimento médico.

O Dr. Deepak Bhatt, cardiologista do Hospital Brigham and Women, em Boston, que não esteve envolvido no estudo, considerou um estudo importante, já que o uso deste tipo de tecnologia “vestível” só se tornará mais prevalente com o passar dos anos: “O estudo é um primeiro passo importante para descobrir como podemos usar essas tecnologias de uma forma baseada em evidências”, disse ele.

Pesquisadores pediram cautela pelos médicos em usar dados de dispositivos de consumo ao tratar pacientes. Mas eles também vêem um grande potencial futuro para esse tipo de tecnologia.

“A fibrilação atrial é apenas o começo, já que este estudo abre as portas para novas pesquisas sobre tecnologias vestíveis e como elas podem ser usadas para prevenir doenças antes que atinjam ainda mais pessoas”, disse Lloyd Minor, reitor da Stanford School of Medicine.

Fonte: “Apple Watch detects irregular heart beat in large U.S. study” : https://www.reuters.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *