Notícias

Entenda como melhorar a vida de pessoas com autismo

downloadfile-1
Por: Maylaine Nierg

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um problema que atinge milhões de pessoas ao redor do mundo. Na maioria dos casos, a síndrome é identificada ainda na infância, sendo os principais sintomas a dificuldade de concentração e de interação social. Em apoio a essa temática, o dia 02 de abril foi escolhido como Dia Mundial de Conscientização do Autismo.

De acordo com especialistas, a sociedade precisa entender que o autista não é alguém incapaz de se comunicar e de aprender, eles apenas necessitam de um modo diferente de comunicação. Nesse contexto, também é fundamental compreender que existem muitos estágios diferentes de autismo. Cada um deles deve ser avaliado e tratado de forma diferenciada.

Embora o tratamento seja personalizado, ele é quase sempre feito por uma equipe multidisciplinar, envolvendo psicólogos, psiquiatras, fonoaudiólogos e professores especializados na área.

O Pesquisador Alysson Muotri explicou, em entrevista a revista Crescer, que só recentemente passaram a ser analizados os casos mais brandos de autismo. Ele conta que talvez essa seja a causa do aumento de casos contabilizados.

“Esse é um debate que ainda não temos resposta. Isso porque o conceito de autismo é um alvo em movimento. No passado, apenas considerávamos autistas aqueles bem severos, não verbais, com comportamentos muito estereotipados e totalmente dependentes para viver. Hoje em dia o autista leve está inserido no espectro, então temos o diagnostico de autista em pessoas que são independentes, casados, cursando universidades, o que eleva o número de casos”, ressalta o pesquisador.

Apoio familiar

Alguns casos de autismo envolvem deficiência intelectual, e exigem maior dependência dos familiares. Em outros casos é possível trabalhar, estudar e até desenvolver relacionamentos amorosos. Mas, independente do grau, é sempre importante que a família dê todo o suporte afetivo e social para que eles desenvolvam o máximo de independência possível.

 Como a sociedade deve tratar a pessoa com autismo?

De acordo com organizações sociais que lidam com esse tema, como o Instituto Autismo & Vida, são inúmeros os relatos de preceito contra pessoas autistas. Isso ocorre muitas vezes no ambiente escolar, inclusive, por parte de educadores despreparados para lidar com essa condição.

O ideal é que a sociedade, primeiramente, procure acolher as pessoas com autismo, respeitando suas individualidades. Outra forma de apoio social é difundir informações sobre o tema. Afinal, quanto mais as pessoas entenderem sobre o autismo, melhor elas irão lidar os portadores desse transtorno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *