Opinião

Editorial – Marcio Meirelles

shutterstock_726825691

Nosso colega Marcio Leal de Meirelles, uma pessoa maravilhosa e um médico exemplar acaba de nos deixar. Catarinense de Itajaí, fez do Rio de Janeiro a cidade de suas realizações. A ele, muito deve a nossa Medicina, atividade que por toda a sua carreira defendeu em suas constantes reconstruções.

Foi fundador e coordenador o Movimento de Participação Médica que visava reunir colegas, semanalmente, para a discussão de temas importantes para o setor da saúde e para a prática da Medicina. E por sugestão de Sebastião Amoedo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, construiu o Observatório da Saúde, mais uma entidade agregadora de médicos em defesa dos princípios da verdadeira Medicina.

Mas Dr. Marcio, muito mais que nos ter deixado pela sua partida de nosso convívio, nos deixou um imenso legado que cabe a cada um de nós continuar. A sua constante defesa dos verdadeiros princípios da Medicina é um exemplo a ser seguido para que nossa nobre atividade não se perca em função de descaminhos hoje existentes.

Um dos pontos principais de suas metas era a reconstrução de nossa saúde pública a qual ele tanto serviu. Mesmo com uma grande clientela privada, nunca deixou de lado o serviço público dirigido principalmente àqueles com menos poder aquisitivo.Esse compromisso social fez parte de toda a sua vida, assim como o compromisso com a atividade médica em seus princípios éticos.  

O médico, a pessoa, o amigo Marcio Leal de Meirelles enriqueceu a vida de todos que com ele conviveram. E, sem deixar de lamentar sua partida, lembremos sempre a sua trajetória e, mais ainda, que guardemos as belas palavras de nosso Sebastião Amoedo: “É morrendo que se nasce para a vida eterna. Ele está agora ao lado dos seus queridos que partiram antes. Foi um ser de luz retornou para a luz”.

 

Luiz Roberto Londres, Editor Sênior do Observatório da Saúde

Um comentário em "Editorial – Marcio Meirelles"

  1. Acyr Gonçalo Cunha disse:

    Perdemos um farol que nos guiava na luta para engrandecer o SUS, de importancia vital para mais de 70% da população.
    Nas palestras, nas visitas a instituições de Saúde Pública, nos Foruns, o foco era sempre valorizar a prevenção e a acolhida aos necessitados, sem distinção.
    Deixou-nos o exemplo e uma lacuna dificil de preencher, mas nós do OBSERVATORIO e do IMC vamos nos esforar para manter aceso o legado do Dr. Marcio Meirelles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *