Notícias

Doenças de verão: saiba quais são e como evitá-las

097cfa72-b4e4-4e76-8b2d-d868e06d2cec-shutterstock-1070758418-scaled
Por Juliana Temporal

 

O verão chegou! Mas, a estação preferida dos brasileiros não chega sozinha! Com ela, além dos dias ensolarados, também chegam doenças típicas dessa época do ano. A combinação de calor e umidade do verão propicia a proliferação de bactérias, fungos e mosquitos, causadores de doenças sistêmicas e de pele.

As principais doenças de verão são:

Conjuntivite – Olhos vermelhos, muito inchados, com ardência e secreção são sinais de conjuntivite. É mais comum durante o verão, pois é transmitida facilmente por meio da água do mar ou da piscina de uma pessoa para outra.

Dengue, Chikungunya e Zika – A dengue, o chikungunya e a zika têm sintomas semelhantes, como febre, dores nas articulações, dores de cabeça e musculares. A melhor forma de prevenção é impedir a picada do mosquito Aedes aegypti, usando repelentes, roupas que diminuem a área de exposição da pele, além de eliminar os focos e criadouros das larvas dos insetos.

Desidratação – As altas temperaturas e a exposição ao sol fazem o corpo perder muito líquido no verão, favorecendo a desidratação. É importante beber cerca de 2,5 litros de água diariamente, aumentando a quantidade caso pratique atividades físicas ou em dias de calor intenso; consumir água de coco, chás e sucos naturais para complementar a hidratação; e evitar beber de café e álcool, que desidratam o organismo. Entre os sintomas, estão mal-estar, fraqueza, ressecamento de mucosas, como os olhos e boca, e urina escura.

Insolação – A exposição excessiva e desprotegida ao sol, principalmente no horário de 10h às 16h, quando os raios ultravioletas estão mais fortes, levam à isolação. Os sintomas são febre – que pode chegar a 40°C -, náuseas, diarreia e vômitos. Para evitar insolação, se proteja adequadamente do sol, com chapéus ou bonés e roupas que cubram boa parte do corpo, além disso, beba muita água e aplique protetor solar antes de sair de casa. Os sintomas incluem mal-estar, fraqueza, febre alta, dificuldade para respirar, batimentos cardíacos acelerados, vômitos, tonturas e até desmaios e queimaduras na pele.

Intoxicação alimentar – A má conservação de alimentos é um dos principais problemas durante o verão. É preciso ter cuidado com a procedência de qualquer alimento antes de consumi-lo, prestando atenção principalmente no odor e na aparência da comida, assim como na higiene do local onde está sendo preparada. Os sintomas podem ser diarreia, febre, náuseas e vômitos.

Micoses – Suas características são o surgimento de manchas brancas ou avermelhadas e a intensa sensação de coceira no local. Para evitar a micose, é preciso manter o corpo bem seco, especialmente as regiões de dobras, como virilha, pescoço, espaço entre os dedos e axilas, evitar o uso de sapatos fechados por longos períodos, usar roupas leves e não compartilhar toalhas e outros objetos pessoais.

Otite – A inflamação ou infecção dos ouvidos é causada no verão devido ao acúmulo de água do mar ou da piscina no canal auditivo. Evite ficar muito tempo submerso e não mergulhe caso já tenha percebido algum desconforto nos ouvidos. A otite provoca dores fortes e muito incômodas e, em alguns casos, pode haver febre.

Hepatite A – O descuido com os alimentos e com a água pode causar a doença, assim como a falta de higienização das mãos. Os sintomas são febre, dores musculares, cansaço, mal-estar, náuseas, pele e olhos amarelados (icterícia), fezes esbranquiçadas e urina escurecida. A principal forma de prevenir a hepatite A é a vacina. Além disso, lavar as mãos e cuidados adequados na preparação da comida e no consumo de água são fundamentais.

 

Medidas de prevenção das doenças de verão

1. Adote o hábito de lavar as mãos com frequência, principalmente antes de se alimentar.

2. Armazene os alimentos na geladeira, principalmente produtos à base de leite e seus derivados (iogurte, queijos, manteiga, etc.). Sirva-se e não deixe o alimento fora da geladeira, guarde-o imediatamente.

3. Mantenha-se hidratado. Dê preferência à água, água de coco ou sucos naturais e evite refrigerantes e bebidas alcoólicas.

4. Ao retornar para casa, após piscina ou praia, lave-se e enxugue-se bem no banho.

5. Use protetor solar. Na praia ou piscina, deve ser reaplicado a cada duas horas e após os mergulhos.

6. Evite exposição ao sol nos horários mais quentes, de 10h às 16h.

7. Higienize bem frutas e verduras, deixando de molho em uma solução de hipoclorito de sódio (2%) e água.

8. Tome cuidado com a procedência dos alimentos, evite comer em ambulantes.

9. Elimine qualquer recipiente que possa acumular água parada para eliminar focos de mosquitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *