Notícias

De 8.890 grávidas com mancha na pele, 979 tiveram zika

Estado diz que houve queda no número de notificações de casos a partir da 2ª semana de janeiro

A Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria estadual de Saúde registrou 8.890 grávidas com manchas vermelhas na pele (exantema) desde 18 de novembro, quando as notificações deste tipo de sintoma passaram a ser obrigatórias. Entre elas, 979 tiveram a confirmação de vírus zika, mas ainda não há informação sobre quantos fetos têm microcefalia. Segundo o órgão, o resultado positivo para a doença não configura a existência da síndrome.

Todas as gestantes serão monitoradas até o parto. De acordo com a secretaria, houve queda no número de notificações a partir da segunda semana de janeiro, o que mostra uma diminuição de casos sintomáticos e da intensidade da transmissão.

Entre 1º de janeiro de 2015 e 30 de abril deste ano, 44 casos de microcefalia associados a infecções congênitas foram confirmados por critérios clínicos e radiológicos no Estado do Rio. Outros 297 estão em investigação e 88 foram descartados. Os números são consolidados após o cruzamento de informações do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos e do Relatório de Emergência em Saúde Pública, ambos do Ministério da Saúde. Dos 297 casos em investigação, 232 são de bebês já nascidos. Desse total, 103 mulheres relataram histórico de manchas vermelhas no corpo durante a gravidez.

GUILLAIN-BARRÉ TAMBÉM PREOCUPA

O monitoramento de casos de complicação neurológica após a infecção por zika foi determinado pela Secretaria estadual de Saúde para estabelecer uma possível correlação com registros de Guillain-Barré. Desde julho do ano passado, 96 casos da síndrome foram notificados no estado. Entre eles, 29 são sugestivos com infecção por zika. Outros 85 estão em investigação para associação com o vírus e 11 casos foram descartados.

Fonte: O Globo – 10/05/2016

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *