Notícias

Café gera impactos positivos à Saúde

download

Por: Equipe da Redação
redacaoobservatorio@gmail.com

Há mais de 700 anos, desde o mais simples ao mais incrementado, o café em todas as suas formas de consumo é uma das bebidas mais saboreadas por mais de 79% dos brasileiros, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e pesquisas (IBGE). Se ingerido de forma moderada, o alimento – importante fonte de antioxidante, que promove o bem-estar ao ser humano- traz diversos benefícios ao organismo, principalmente em relação à prevenção de doenças.

Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Southampton, no Reino Unido, publicada pelo British Medical Journal, reuniu dados de mais de 200 estudos e constatou que, indivíduos que tomam três ou quatro doses por dia possuem mais vantagens à saúde do que pessoas que não bebem café.

A bebida é constituída de potássio, zinco, ferro, magnésio, proteínas, aminoácidos e diversos minerais e atua como um alimento funcional que, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), é responsável por exercitar o sistema nervoso central (o foco e a concentração), aumentar a capacidade mental (memória), melhorar o humor e o desempenho físico, aliviar o Stress e estimular a digestão. Além disso, contém composições que ajudam a retardar o envelhecimento e possui efeito termogênico que auxilia na perda de peso.

O café também reduz mortalidade por causas cardíacas, inibe as inflamações, diminui problemas respiratórios e cardiovasculares, causas externas, depressão, acidente vascular cerebral e doenças como Diabetes tipo 2, Alzheimer, Parkinson e alguns Cânceres. 

Embora seja benéfico para a saúde, seu uso precisa ser moderado, pois o consumo exagerado pode gerar complicações como: palpitações, insônia, nervosismo e alterações do ritmo cardíaco. Portanto, cada pessoa deve buscar fazer doses diárias equilibradas, seguindo a tabela recomendada pelos especialistas.

Doses recomendadas

O consumo diário de café deve ser de até 3 xícaras por dia,conforme o Ministério da Saúde. O que determina o número de xícaras é a quantidade de cafeínas -se adquirir outros alimentos que tenham bastante cafeína, é preciso diminuir a quantidade de café para não ultrapassar o limite-.

Quem pode consumir?

O que muitos não sabem, é que o uso controlado é liberado desde o período infantil até a terceira idade.  As crianças podem tomar café, desde que a quantidade seja menor que a indicada para um adulto. 

Os hipertensos descondensados – aqueles que não cuidam da saúde e não tomam os medicamentos- e grávidas devem diminuir as doses.

As mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais têm que evitar o consumo exagerado da bebida, porque a união da pílula com a cafeína causa uma reação que leva ao nervosismo, além de causar dores de cabeça e aumentas os batimentos cardíacos e demais efeitos colaterais.

Aqueles que sofrem de problemas como glaucoma, ansiedade, osteoporose, incontinência urinária, diabetes, e Síndrome do Intestino Irritável não podem consumir café sem antes passarem por uma consulta e uma avaliação médica, pois dessa maneira elas conseguem saber se podem ou não consumir a bebida, assim como em quais quantidades.

Dicas

Os cuidados com os grãos e pó de café são essenciais para se obter o sabor e aroma originais, mantendo a sua qualidade. Portanto, deve ser armazenado da maneira correta: após a embalagem ser aberta,

deve-se vedar o produto corretamente e guardá-lo dentro ou fora da geladeira para preservar suas propriedades.

Outro cuidado é em relação à qualidade da água. É importante que seja filtrada ou mineral, para que todos os benefícios do café possam ser aproveitados.

Aqueles que tomam o café com açúcar ou adoçante precisam eliminar a quantidade, alternando um com açúcar e outro sem para educar o paladar e ir diminuindo as doses de café aos poucos para não provocar sintomas como dor de cabeça, irritabilidade e mal-estar.

O ideal é que seja consumido puro, pois a popular combinação com leite faz com que a cafeína comprometa a absorção do cálcio. 

Os especialistas alertam não ingerir café no final da tarde e/ou começo da noite, pelo fato da bebida produzir energia e podendo, portanto, prejudicar o sono.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *