Notícias

O que é Labirintite, sintomas e tratamento

labirintite
Por: Equipe da Redação 
redacaoobservatorio@gmail.com

Já sentiu aquela sensação de que tudo ao seu redor está girando? Este é um dos sintomas mais comuns em pessoas que sofrem com os problemas que afetam o labirinto – parte do ouvido interno -, que possui 2 estruturas muito importantes: a cóclea, responsável pela audição e o vestíbulo pelo equilíbrio. No entanto, o tipo mais raro e conhecido da doença é a labirintite, uma inflamação do labirinto, que provoca sérios riscos aos órgãos localizados dentro da orelha, podendo até levar a surdez. Por isso, fazer o diagnóstico precoce e tratamentos adequados são imprescindíveis para prevenir a patologia.

O equilíbrio é fundamental para manter o ser humano de pé e fortalecido em relação aos movimentos. Mas isso só é possível, por meio da ação de 3 elementos juntos: a visão, o ouvido interno e os nervos periféricos. Na labirintite-doença que acomete o ouvido -, ocorre uma inflamação e irritação nos labirintos – órgãos responsáveis pelo equilíbrio, postura e orientação do corpo, localizado no ouvido interno- em que os nervos do vestíbulo enviam sinais errados ao cérebro como se o corpo estivesse em movimento. Contudo, outros sentidos, como a visão, não identificam esse movimento, causando perda das noções do equilíbrio.

Os especialistas batizaram essa área interna do ouvido de labirinto, devido à complexidade da sua forma tubular, que é formada por 5 estruturas: 3 canais circulares, além da cóclea (parte da audição), que geram algumas respostas reflexas, fazendo com que os músculos corretos contraiam e os outros relaxem, evitando que as pessoas venham cair.

A labirintite pode manifestar-se em qualquer idade, sendo mais comum em pessoas com idades mais avançadas. Seus principais sintomas são tontura prolongada ou vertigem, zumbido no ouvido, alteração da audição, náusea e vômito.

Já as causas dessas inflamações podem ser diversas, dentre elas: alergias,  hipertensão arterial, diabetes, colesterol, estresse, fadiga,ansiedade; inflamações e infecções generalizadas, porém mais relacionadas ao ouvido; problemas na articulação; lesões na cabeça ou  até mesmo reação a remédios.

De acordo com a médica otorrinolaringologista,Lucia Joffily, a maioria dos pacientes relacionam erroneamente o sintoma de tontura com a labirinte.

É importante destacar que as pessoas costumam chamar qualquer distúrbio na região do ouvido interno de labirintite. O termo correto é labirintopatia, sendo labirintite uma delas. Os pacientes costumam associar esses sintomas de tontura a labirintite, mas essa doença é bem rara, a maioria delas que dizem ter labirintite possuem outra patologia do labirinto, ou até mesmo fora do labirinto. O ideal é fazer um diagnóstico, pois nem todo problema no labirinto está relacionado a labirintite”, esclarece a médica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *