Giselle Felix

Programa Saúde do Futuro

Por Giselle Felix

App da OMS visa cuidado centrado na pessoa idosa

Giselle Felix
Fisioterapeuta

Durante o mês de comemoração do Dia Internacional do Idoso (01/10), a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança um aplicativo digital que faz parte de um pacote de ferramentas que tem por objetivo ajudar cuidadores e profissionais de saúde a oferecerem melhores cuidados às pessoas idosas. O App permite abordar complicações das condições essenciais da vida diária das pessoas, como as limitações de mobilidade, má nutrição, perda de visão e audição, declínio cognitivo, sintomas depressivos e suporte social. Esse novo pacote de ferramentas incentiva o envelhecimento ativo e saudável com um modelo de assistência coordenado e centrado na pessoa idosa. O Envelhecimento Ativo trata-se de um Marco Político, publicado em 2002, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e atualizado em 2015.

O desenvolvimento dessas ferramentas segue em suas diretrizes, a necessidade de haver uma boa coordenação entre os serviços de saúde e sociais para oferecer um atendimento ideal quando necessário. O App usado em conjunto com um pacote de ferramentas “Integrated Care for Older People”, em português significa “Cuidados Integrados para Pessoas Idosas” incluindo um novo manual, busca acelerar o treinamento de cuidadores e de profissionais de saúde para melhor atender às diversas necessidades das pessoas mais velhas. É o resultado de dois anos de extensas consultas com especialistas e partes interessadas, incluindo representantes da sociedade civil.

O Envelhecimento Ativo, tanto como conceito quanto como ferramenta, evoluiu e continuará a evoluir no contexto das mudanças do cenário político e social. A intenção deste Marco Político em resposta à Revolução da Longevidade era que a evolução de Envelhecimento Ativo pudesse refletir o dinamismo do envelhecimento da população mundial, se tornando um recurso em permanente evolução por meio de um processo de interação contínuo.

A justificativa para o lançamento do pacote de ferramentas, inclusive o aplicativo digital, é o envelhecimento acelerado da população mundial. Segundo dados da ONU, até 2050, uma em cada cinco pessoas terá mais de 60 anos. O número de pessoas com mais de 80 anos deverá triplicar, de 143 milhões em 2019 para 426 milhões em 2050.

A implantação dessas novas tecnologias atende assim a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), os quais reconhecem que o desenvolvimento só será possível se incluir pessoas de todas as idades. Lideranças da OMS entendem que o empoderamento da pessoa idosa e sua plena participação e inclusão social, com boa saúde, são formas de reduzir as desigualdades. Segue a lista das recomendações encontradas no App ICOPE – Integrated Care for Older People (disponível para celulares Android), cobrindo seis ações para gerenciar os declínios da capacidade intrínseca dos idosos, com ênfase em ações preventivas que visam gerar autonomia com qualidade, durante esta fase da vida:

  1. Melhorar a função musculoesquelética, mobilidade e vitalidade
  2. Manter a capacidade dos idosos de ver e ouvir
  3. Prevenir o comprometimento cognitivo e promover o bem-estar psicológico
  4. Gerenciar condições relacionadas à idade, como incontinência urinária
  5. Prevenir quedas
  6. Cuidadores de apoio

REFERÊNCIAS:

PORTAL DO ENVELHECIMENTO – App recém lançado pela OMS visa cuidado centrado na pessoa idosa: https://www.portaldoenvelhecimento.com.br/app-recem-lancado-pela-oms-visa-cuidado-centrado-na-pessoa-idosa/

WORLD HEALTH ORGANIZATION – Integrated Care for Older People: https://www.who.int/ageing/health-systems/icope/en/

CENTRO INTERNACIONAL DE LONGEVIDADE –  ENVELHECIMENTO ATIVO: um Marco Político em resposta à Revolução da Longevidade: http://ilcbrazil.org/portugues/noticias/active-ageing-a-policy-framework-in-response-to-the-longevity-revolution/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *