Dr. Newton Richa

Programa Saúde do Futuro

Por Dr. Newton Richa

Anunciando The Topol Review – NHS England: “Preparando a força de trabalho da Saúde para entregar o Futuro Digital”

Giselle Felix
Fisioterapeuta

A publicação de 2017, The Topol Review: “Preparando a força de trabalho da Saúde para entregar o futuro digital”, fazia parte de uma proposta de estratégia para a Inglaterra até 2027, encomendada na época pelo Secretário de Estado da Saúde e Assistência Social, liderado pelo cardiologista, geneticista e pesquisador de medicina digital Dr. Eric Topol.

O Topol Review acaba de ser publicado, e faz recomendações que permitirão ao pessoal do National Health Service England(NHS) aproveitar ao máximo as tecnologias inovadoras, como genômica, medicina digital, inteligência artificial e robótica para melhorar os serviços. Estas recomendações apoiam os objetivos do Plano de Longo Prazo do NHS England e o plano de implementação da força de trabalho, ajudando a garantir sua sustentabilidade.

Sim, Nós estamos em um momento único na história da medicina, com a convergência da genômica, biossensores, o registro eletrônico do paciente e os aplicativos para smartphone, todos usufruindo de inteligência artificial para trazer sentido à enorme quantidade de dados gerados. Este conjunto notavelmente poderoso de tecnologias da informação fornece a capacidade de entender, do ponto de vista médico, a singularidade de cada indivíduo, e sua promessa de fornecer cuidados de saúde de uma forma muito mais racional, eficiente e adaptada.

Do final de 2017 até sua publicação no corrente mês de Fevereiro de 2019, equipes multidisciplinares deram lugar a times transdisciplinares de especialistas, incluindo clínicos, educadores, eticistas, cientistas da computação, engenheiros e economistas, revisaram de forma inédita da perspectiva nacional, os dados disponíveis para projetar no futuro o impacto que essas tecnologias teriam sobre a força de trabalho do NHS England nas próximas duas décadas.

Há, é claro, incertezas consideráveis em projetar qualquer coisa, quando se trata de uma parte preciosa de nossas vidas – nossa saúde. Entretanto há três mudanças que a publicação aposta:

Uma proporção muito maior da população terá seu genoma sequenciado;

O empoderamento de indivíduos que cada vez mais estarão gerando seus próprios dados de saúde com a ajuda de algoritmos para interpretar esses dados;

Uma melhoria acentuada na velocidade, precisão e escalabilidade da interpretação dos dados de inteligência médica, que fornecerá suporte robusto para todas as especialidades médicas.

Analisando o conjunto, isso poderá levar a uma evolução da relação médico-paciente que esperamos que possa ser muito fortalecida, juntamente com o alívio do burnout que atualmente afeta uma grande quantidade de médicos.

Em última análise, a implementação dessas tecnologias em todo o NHS, embora represente claramente um desafio, é provável que previna doenças e suas complicações, e produza uma melhoria geral nos resultados de saúde. Dentre as recomendações a serem consideradas pela Secretaria de Estado da Saúde e Assistência Social, isso exigirá novas implementações por parte dos provedores de educação médica, se quiserem obter os benefícios que essas tecnologias digitais de saúde oferecem, será preciso investir em treinamento e educação em novas tecnologias.

*A publicação “The Topol Review” encontra-se disponível para download na página da NHS England: https://topol.hee.nhs.uk/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *