Notícias

Alerta: Sarampo está de volta!

A vacinação é a única medida segura e eficaz para prevenção da doença

vacina2.png
Por Isis Breves

Na última segunda-feira, dia 09 de julho, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou dois casos de sarampo no Estado do Rio de Janeiro. As amostras dos pacientes foram analisadas pela Fiocruz, laboratório de referência do Ministério da Saúde (MS). Os dois casos confirmados da doença são de estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e ainda há 14 casos suspeitos em monitoramento.

A vacinação é a única medida segura e eficaz para prevenção da doença, recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com finalidade de erradicar o sarampo. Diante de surtos do sarampo no país, com um caso de óbito causado pela doença de um bebê de 07 meses em Manaus, o MS através das secretarias municipais de saúde divulga a recomendação da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo e também caxumba e rubéola, conforme a Portaria MS nº 1.533/2016:

Crianças a partir de 12 meses de idade – Vacinar com 1 dose de Tríplice Viral;

Crianças de 15 meses a 04 anos (que já tenha recebido vacina Tríplice Viral) – Vacinar com Tetra Viral, que corresponde à 2ª dose de sarampo, rubéola e caxumba, e dose única da varicela;

Indivíduos não vacinados:

De 05 até 29 anos – 02 doses, recebendo a D1 de Tríplice Viral e D2 após 30 dias de intervalo;

De 30 a 49 anos- Receberão 01 dose da vacina Tríplice Viral;

Profissionais de Saúde: devem tomar 02 doses de Tríplice Viral, com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses, independente da idade.

Importante ressaltar que o Sarampo é uma doença extremamente contagiosa, infecciosa e aguda que tem como sintomas iniciais febre, acompanhada de tosse persistente, irritação ocular e corrimento do nariz. Após a fase inicial da doença, geralmente há aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, por 03 dias. Além disso, pode causar infecção nos ouvidos, pneumonia, e em casos mais graves convulsões, olhar fixo, lesão cerebral e morte. O vírus ainda pode atingir as vias respiratórias, causar diarreias e até  infecções no encéfalo.

Uma doença que atinge mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, gestantes e pessoas portadoras de imunodeficiências. A transmissão é de pessoas a pessoas, por tosse, espirro, fala ou respiração. A facilidade de contagio do Sarampo é devido à  contaminação ser através da dispersão de gotículas virais no ar, que podem perdurar por mais tempo quando em locais fechados.

O Sarampo foi erradicado no Brasil em 2016 e com esses surtos pelo país, há ameaça da doença se tornar reincidente. Para evitar, a vacinação é a única medida e na dúvida, vá ao Posto de Saúde com a caderneta de vacinação. A vacina é segura, é eficaz, é gratuita! #vacinasim

Saiba mais:

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5633:folha-informativa-sarampo&Itemid=812

Um comentário em "Alerta: Sarampo está de volta!"

  1. Carlos Vivas disse:

    Ótima matéria. Concisa e informativa.

Deixe uma resposta para Carlos Vivas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *