Dr. Newton Richa

Programa Saúde do Futuro

Por Dr. Newton Richa

À Saúde dos Cidadãos do Futuro

Giselle Felix
Fisioterapeuta

Em uma singela homenagem às mães e futuras mamães, hoje abordaremos a temática do parto. O parto normal é indiscutivelmente a melhor escolha para a saúde da criança e da mãe, o que segundo a Organização Mundial da Saúde, são aceitáveis taxas de cesariana de até 15% nos sistemas de saúde, mas 52% dos nascimentos no Brasil são por cesariana e na rede dos planos de saúde essa taxa chega a 84%! Ou seja, no Brasil mães e profissionais de saúde ainda optam pelo parto mais arriscado para elas e seus bebês, apesar de 70% das mulheres desejarem incialmente um parto normal, segundo o Ministério da Saúde.

Estudos mostram que cada semana a mais de gestação aumenta as chances de o bebê nascer saudável, mesmo quando não há mais risco de prematuridade. As últimas semanas de gestação permitem maior ganho de peso, maturidade cerebral e pulmonar. Esperar o trabalho de parto espontâneo é a melhor maneira de garantir que a criança está pronta para nascer. Por isso o UNICEF chamando atenção para a importância do trabalho de parto espontâneo, cria a campanha em 2017 chamada: Quem Espera, Espera, pelo direito de nascer na hora certa. O objetivo da iniciativa é dar visibilidade a esse tema e sensibilizar os brasileiros, especialmente mulheres e suas famílias, sobre a importância de esperar o trabalho de parto espontâneo. A iniciativa faz parte da campanha global do UNICEF #EarlyMomentsMatter, que tem como foco a primeira infância.

A análise do UNICEF aponta os benefícios do trabalho de parto espontâneo para a mulher e o bebê. Nesse momento, por exemplo, são liberadas substâncias que ajudam no amadurecimento final do organismo da criança, como o hormônio corticoide, que age no pulmão. Para a mulher, o trabalho de parto ajuda também a liberar hormônios importantes, que vão prepará-la para a amamentação.

Se estamos pensando em formar cidadãos mais saudáveis, que adoecem menos, usam menos medicamentos ao longo da vida e ficam menos hospitalizados, é de fundamental importância que seja dada a atenção devida ao parto. Mais uma vez, a consciência em saúde é apontada como alicerce da Saúde do Futuro, assim como a informação sobre o direito de escolha das mães.

Referências:

UNICEF alerta para elevado número de cesarianas no Brasil:  https://nacoesunidas.org/unicef-alerta-para-elevado-numero-de-cesarianas-no-brasil/

Bebês nascidos antes do trabalho de parto espontâneo estão mais sujeitos a problemas de saúde: http://www.quemesperaespera.org.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *