Notícias

A responsabilidade no uso de máscaras

shutterstock_224569057
Por Rafael Laet

Com o surgimento de surtos e epidemias, as pessoas tendem a usar máscaras cirúrgicas em lugares públicos para se proteger, mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que há necessidade do uso racional desse material.

Recentemente, uma entrevista coletiva, por conta da pandemia de Covid-19, com a presença do Presidente Jair Bolsonaro chamou atenção. Ele e vários ministros estavam usando máscaras cirúrgicas. A justificativa para o uso foi a constatação de contaminação por coronavírus de diversos membros da comitiva presidencial que estiveram em viagem aos Estados Unidos. O objetivo era se proteger de possível contágio.

No entanto, o uso indevido das máscaras na frente das redes de televisão acabou tornando-se num mau exemplo para a população. De acordo com especialistas, pela confiabilidade que o cargo de Jair Bolsonaro representa, o uso incorreto de máscaras cirúrgicas num momento de pandemia pode influenciar negativamente.

Em entrevista ao Observatório da Saúde, o infectologista Edimilson Migowski apontou alguns dos erros cometidos e orientou sobre o uso correto das máscaras.

“O uso de máscaras de forma errada é pior que a não utilização do material, porque dá uma falsa sensação de segurança. Dentre os erros realizados pelo Presidente e seus ministros estavam: a não higienização das mãos de forma correta durante o manuseio da máscara; a proximidade dos indivíduos uns dos outros; e a retirada da máscara pela frente, sendo puxada pela parte do nariz e não pelos elásticos”, considerou o especialista.

Sobre a necessidade de uso das máscaras, o Dr. Angelo de Souza, membro do Observatório da Saúde, enfatizou que apenas pessoas doentes devem usar máscaras, para que não falte o material para aqueles que verdadeiramente precisam usá-lo. Entre essas pessoas, estão os médicos e profissionais de saúde que irão lidar diretamente com os infectados e os próprios doentes.

Um dos principais equívocos em relação ao uso de máscaras nessa pandemia é que elas devem ser usadas somente para impedir que a contaminação chegue às pessoas saudáveis. Na verdade, o uso mais efetivo é o da prevenção da saída de partículas derivadas de tosse e espirros, de um indivíduo doente, para o ambiente.

Para o uso correto de máscaras cirúrgicas, é importante ressaltar:

  • A necessidade de higienização das mãos previamente ao uso de máscaras;
  • Manuseio da máscara pela parte correta, ou seja, pelos elásticos;
  • Utilização de máscaras por pessoas com enfermidades, como a Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *