Vídeos

A recuperação do Hospital Universitário Pedro Ernesto

10 comentários em "A recuperação do Hospital Universitário Pedro Ernesto"

  1. Esmeralci Ferreira disse:

    Excelente reportagem. É muito importante mostrar que o serviço público pode oferecer o elevadíssimo padrão de medicina. O setor de hemodinâmica do hospital ao qual tenho a honra de coordenar neste momento conta com atendimento de 24h00 por dia, sete dias na semana. Podendo atender pacientes com infarto de forma imediata. Exatamente, como acontece com as grandes instituições particulares. Nossa meta, é influenciar na redução da mortalidade por doença coronária do estado do Rio de Janeiro.

  2. Adriana Paes disse:

    Sem ensino não existe médico competente e tenho orgulho de ter perto da minha casa esse maravilhoso hospital ,onde salvou a vida de muitas pessoas que conheço como meu amigo que operou o coração e está vivo diferente do que o médico no upa (porcaria) que ele estava de alta e que poderia ter morrido em casa , parabéns a todos desse hospital maravilhoso!!!!
    E o que contar com os moradores estaremos aqui!

  3. Maria Cristina disse:

    Como o observatório de saúde, creio que houve um grande equívoco na reportagem! Saúde não se faz só com
    Médicos, a equipe multidisciplinar não surgiu com o destaque que merece, pois sangraram pelo hospital no período mais crítico da sua crise!

  4. Perciliana Rodrigues disse:

    Achei “incrível” a declaração do atual diretor, vice na então época da crise, qd diz q se “conseguiu economizar”. Se o repasse era feito por arresto judicial e correspondente a 50% do orçamento médio mensal necessário e executado em períodos anteriores, como isso aconteceu? E como se explica a falta de materiais e insumos básicos, tipo álcool, seringas e agulhas etc??? Ou aquilo que vivemos no hospital foi parte de um teatro do desfinanciamento?
    E a pergunta que não quer calar: de onde exatamente vem essa verba de projetos e quem a controla? Porque hj temos uma enorme inserção de profissionais pagos por esses projetos, não concursados e com contrato precário, chamados charmosamente de “Bolsistas”? Aos poucos estão se formando vários feudos e ninguém explica a fonte.
    É mais, os profissionais não foram recipientes (somente). Houve muita, mas muita luta para garantir nossos salários e direitos (não cobertos pelos arrestos) .
    Uma dica para o Observatório: é preciso analisar a realidade para além das aparências. Fica a dica.

  5. Perciliana Rodrigues disse:

    *Resilientes

  6. MARISTELA F disse:

    Uma reportagem de fato interessante, mas há que se destacar que a qualidade de asssistencia à saúde só é alavancada com empenho de todos os profissionais da área e não apenas médicos. A equipe multiprofissional deste hospital precisa ter seus esforços diários também destacados e devidamente valorizados.

  7. Ivone Renor disse:

    Ficamos muito felizes em ver a restauração do espaço físico do nosso querido hospital. Mas endosso a fala dos demais colegas. Com o devido reconhecimento à categoria médica,
    toda mídia precisa atentar para e equipe multiprofissional que compõe a assistência à saúde de uma instituição, que é maior em número e igual em valor e importância. Boa matéria, mas poderia ser mais completa e inclusiva. Fica a dica para o observatório.

  8. Parece matéria paga principalmente depois que o ex Diretor foi empossado como Secretário de Saúde. Um desrespeito com inúmeras categorias que mantém este hospital de pé. Eles também deveriam ser ouvidos. Que observatório e esse q faz uma matéria enviesada. Acordem.

  9. Francisco Salim Alves Penin disse:

    Como beneficiário dessa grande escola chamada carinhosamente de Pedro Ernesto, só tenho de comemorar a sua recuperação, sendo secundária a forma como se deu esse soerguimento. Cumpre seguir cuidando dessa casa com trabalho e competência; mesmo não sendo ideólogo de esquerda, relembremos a famosa frase de um dirigente chinês :” não importa a cor do gato, desde que classe ratos”. Avante, Pedro Ernesto! Francisco Penin, cirurgião vascular.

  10. Francisco Penin disse:

    desde que cace ratos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *