Giselle Felix

Programa Saúde do Futuro

Por Giselle Felix

5 Dicas para Alcance do “Quadruple Aim”

Giselle Felix
Fisioterapeuta

Desde que foi introduzido o “Triple Aim” na cadeia de cuidados de saúde, este conceito se espalhou por todos os cantos do sistema de saúde. O Triple Aim é uma abordagem para otimizar o desempenho do sistema de saúde, propondo que as instituições de saúde busquem simultaneamente 3 dimensões de desempenho: melhorar a saúde das populações, melhorar a experiência do paciente, e reduzir o custo per capita dos cuidados de saúde.

Com o passar dos anos, as instituições começaram a assumir que adotavam o Triple Aim como estrutura, mas a vida estressante de trabalho dos seus médicos e funcionários afetava sua capacidade de alcançar o desejado “Triplo Objetivo”. Essas queixas recorrentes fizeram as instituições pensarem que poderia haver a necessidade de buscar um Quarto Objetivo, que seria melhorar a vida profissional dos médicos e dos demais profissionais de saúde – que, cuidar dos pacientes exigiria também cuidar de quem cuida deles.

O Triple Aim forneceu à sociedade uma bússola, apontando o caminho a seguir para um sistema de saúde de excelência. Cada vez fica mais claro que a positividade do engajamento, e não a negatividade da frustração das equipes de saúde é de suma importância para alcançar o objetivo principal do Triple Aim – melhorar a saúde da população. Líderes e prestadores de serviços de saúde devem considerar a inclusão de uma quarta dimensão – melhorar a vida profissional dos que prestam assistência.

A sociedade espera mais e mais dos médicos e de suas práticas, particularmente na atenção primária. Os pacientes querem que sua saúde seja melhor, querem ser tratados com empatia e desfrutar de um relacionamento contínuo com o profissional de alta qualidade que escolheram. Descrevendo isso para a fala do paciente em um Sistema de Saúde patient-centric teríamos algo como: “Eles me dão exatamente a ajuda de que preciso e quero, exatamente quando preciso e quero. ” No entanto, quando falamos da Atenção Primária, a sociedade não forneceu os recursos para atender a esses altos valores de referência.

A grande lacuna entre as expectativas da sociedade e a realidade profissional estabeleceu o cenário para elevado índice mundial de médicos com sintomas de burnout. Difundida entre as especialidades, o burnout é especialmente prevalente entre os médicos do departamento de emergência, internistas gerais, neurologistas e médicos de família. O burnout profissional é caracterizado pela perda de entusiasmo pelo trabalho, sentimentos de cinismo e um baixo senso de realização pessoal, e está associado à aposentadoria precoce, uso de álcool e ideação suicida. A análise dos sintomas do Corpo clínico é, desponta como um sinal importante de alerta precoce de um sistema de saúde que cria barreiras à prática de alta qualidade.

As barreiras para alcançar o Triple Aim incluem melhorar a saúde da população em uma sociedade que está sofrendo de epidemias de obesidade e diabetes, e crescentes disparidades de renda, aumento dos custos de saúde e uma força de trabalho de Saúde desanimada e desmotivada. Se a lacuna continuar a aumentar entre as expectativas da sociedade em relação à atenção primária e aos recursos disponíveis da atenção primária, os sentimentos de traição e desgaste do estresse diário expressos pelos profissionais da atenção primária crescerão. O impacto negativo no atendimento centrado no paciente será profundo e duradouro. Por outro lado, se a ênfase na força de trabalho vem às custas das necessidades dos pacientes, esse enfoque pode ter consequências negativas. Os cuidados de saúde são uma relação entre aqueles que prestam cuidados e aqueles que procuram cuidados, uma relação que só pode prosperar se for simbiótica, beneficiando ambas as partes.

No entanto, as organizações de saúde devem trabalham em direção ao “Quadruple Aim”, melhorando a vida profissional de suas equipes, e se valer de estratégias, algumas vezes tecnológicas para isso, como nas 5 sugestões abaixo:

  • Documentar informações compartilhadas pelas equipes transdisciplinares no Prontuário Eletrônico. O uso de um prontuário único e eletrônico tem sido associado à maior satisfação dos medicos, enfermeiros e todo staff, aumentado a produtividade e a capacidade da equipe em gerenciar um número maior de pacientes, inclusive evitando a alta tardia.
  • Uso de central de alarme com possibilidade de video monitoramento nos andares em substituição ao simples alarme no leito, onde é possível falar e ver o paciente e raquiar a necessidade das chamadas em ordem de prioridade.
  • Estabelecer regras que permitam que os profissionais da área de Saúde, através de ferramentas de Tele-Saúde, possam agir nos Cuidados Preventivos e Cuidados Crônicos através de recursos tecnológicos que lhes possibilitem ser remunerados quando solicitados.
  • Padronizar e sincronizar workflows das prescrições podem economizer cerca de 5h da jornada dos medicos por semana, além de incrementar o serviço prestado
  • Alocar os times de forma que os profissionais que trabalham em um mesmo grupo de pacientes estejam em um mesmo ambiente ou fornecer ferramentas de comunicação de grupos que otimize o contato entre seus membros. Essa medida tem mostrado um aumento na eficiência do trabalho e poupado 30 minutos por dia otimizando as tarefas da jornada.

Referência: Annals of Family Medicine – From Triple to Quadruple Aim: Care of the Patient Requires Care of the Provider (November/December 2014 vol. 12 no. 6 573-576): http://www.annfammed.org/content/12/6/573.full

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *